Pular para o conteúdo principal

Vou colocar a Inge na mala ~ Inge goes on my suitcase

PORT/ENG Os ventos da oportunidade me trouxeram do Rio de Janeiro para São Paulo em fevereiro de 2008. Há mais de um ano trabalho em terras paulistas e gosto de morar aqui. Mas esta não foi a primeira vez que me mudo de cidade. Na verdade, eu já morei em tantas cidades que poderia fazer uma listagem relativamente extensa com o nome de todas elas. Aprendi a deixar-me ir... E a noção de transitoriedade foi se tornando um fundamento da minha personalidade. Tantas adaptações e superações trouxeram uma riqueza inestimável à minha vida. Me tornei uma pessoa forte, bem resolvida, do tipo que topa boas paradas e não tem medo do desconhecido, muito pelo contrário, o que não conheço tem um apelo quase irresistível pra mim.
De todas as minhas andanças o que fica de mais precioso são os amigos que eu fiz em cada cidade. Estes eu levo na mala do coração para as próximas paradas. Jamais os deixo para trás.
Voltando um pouco para o “case” de São Paulo, não foi fácil começar do zero aqui. Passei noites a fio acompanhada por livros e vozes da família ao telefone. Viajava pra região de montanhas sozinha e sempre almoçava olhando para o prato. Aprendi a gostar muito da minha própria companhia mas, às vezes, no meu íntimo, eu desejava que as circunstâncias fossem um pouco diferentes. Quando a vida estava ficando solitária demais eu fui salva por uma amiga de longa data da minha irmã. A conhecemos quando morávamos em Ceres, minha cidade natal. Éramos muito diferentes naqueles tempos, a Inge tinha cabelo toin-oin-oin, minha irmã parecia uma índia curumim e eu era dentuça. Mas tínhamos lá nossas afinidades e a amizade foi estreitando com o passar dos anos.
Quando Cláudia me visitou aqui em Sampa ano passado, ela marcou de sairmos com a Inge. Foi um reencontro muito gostoso e longo. Atualizamos as novidades e trocamos telefones, mas como Inge estava namorando, não nos falamos muito a posteriori. Daí ela ficou solteira, como eu na época, e nos tornamos companheiras de balada. Foi uma felicidade só!
Roletamos juntas por muitos lugares diferentes. Amanhecemos na Sirena em Maresias, curtimos shows, bares, sanduíches no final da balada, sorvetes e uma porção de outras coisas boas. Ela se tornou minha melhor amiga, uma fadinha inabalável que tem sempre a palavra certa pra confortar na ponta da língua. A Inge é mandona, mas eu não me importo com isso (detalhe, ela é de leão e eu de peixes... fica fácil pra ela). Todo mundo tinha que ter uma amiga como a Inge pra saber o que é uma amizade de verdade.
Me orgulho muito dela.Muito mesmo.

Bem...
E aí...
A verdade é que...
Tá difícil pra mim te contar uma coisa Inge. Sei que é covardia me esconder atrás de palavras neste blog, mas eu bem que tentei conversar contigo no fim de semana e ontem (que tal um sorvete?). Não consegui. A verdade amiga, é que chegou a hora de te colocar na mala do meu coração e seguir para a próxima parada. Eu estou me mudando mês que vem de São Paulo, pelos mesmos motivos profissionais que me trouxeram. Vou pra nossa terra, pra Goiânia. Depois me mudo pro outro lado do oceano. Estou muito confusa porque as mudanças estão acontecendo muito depressa, me pegaram de surpresa quando as raízes comevaçam a brotar aqui, em grande parte, por ajuda sua. Como diz Cecília Meirelles:

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo e
eu para sempre te leve...

Vamos marcar uma prosa na Padoca amiga. Desculpe a minha covardia.
~~~~
The winds of opportunity brought me to São Paulo in February 2008. But this is not the first time I move to a different city, to be honest I have almost lost count of how many times I've moved. After so many changes, I learned to let myself go... and the concept of change has become a foundation of my personality. I became a stronger person, always ready to embrace new challenges and face the unknown, which has an almost irresistible appeal to me. The only thing that makes me sad about moving is being away from the new friends that I make. These precious friends I pack on the suitcase of my heart and I take them to the next stops. I never leave them behind.
Back to São Paulo, starting all over here wasnt easy. Even tough it is the 3rd out of the largest metropolitan regions of the world, making friends here is as hard as if you were isolated in an island. I used to travel to the mountains all by myself and whenever I had to eat out I only had my plate as a companion. I learned to enjoy my own company very much, but deep in my heart, I wished the circumstances would be a bit different. Then I was finally saved by a friend that I met a long time ago, when I was just a kid in my hometown. The wheels of fate brought us back together in São Paulo after 18 years of very few contact. And we became best friends.
Inge and I did a loooot of things together during the time I’ve been living here in São Paulo. We went to many places together, we took trips, went to nice parties, cool bars, cried watching romantic movies, sometimes we didn’t do anything exceptional, but being with my friend was already fun enough. All in all, we shared amazing days together.
But...
The same professional reasons that brought me to this city are leading me to a next stop. The news really caught me off guard and I am still a bit shaken with the whole thing. I am moving next month to face this new challenge and the only thing that makes me really sad is not having my dearest friend Inge around. I have already packed her in the suitcase of my heart. And she will go with me wherever the winds of opportunity take me!

Comentários

  1. Márcia,
    Que linda homenagem você prestou a nossa amiga.... ela me contou(muito emocionada) e eu não resisti. Vim conferir.
    Márcia, não nos conhecemos pessoalmente, mas tenho certeza de que já ouviu falar de mim. Eu já ouvi muito sobre você. Nunca nos vimos, mas você está, invariavelmente, presente em nossas conversas... é como se fosse uma amiga minha também.
    Saiba que, assim como a Inge foi importante para você em um momento difícil, nessa cidade difícil, você foi FUNDAMENTAL para ela dar os primeiros passos rumo à liberdade....
    Parabéns pela amizade que construíram e que, tenho certeza, saberão cultivar.
    Sucesso em Goiânia! e seja muito feliz na Alemanha...
    Beijos
    Marina

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Comecei a ler a postagem com o coração todo alegre achando que era só uma linda homenagem pra mim. E de repente a notícia da sua mudança JÁ NO PRÓXIMO MÊS...

    Tá doendo muito em mim.

    Sempre soubemos que isso aconteceria, mas na minha cabeça era algo mais pra frente...

    Passei o dia tão triste aqui no meu trabalho. Olhos inchados minha amiga. Ainda estou digerindo tudo isso.

    Como escrevi no cartão de natal, sua amizade foi a provisão de Deus na minha vida exatamente em um período tão difícil que eu enfrentava.

    E como um anjo colocado por Deus ao meu lado, vc esteve ali comigo me ajudando a reerguer. Seja através das suas sábias e doces palavras, seja simplesmente através de sua companhia. Isso quando elas não vieram acompanhadas de um livro, um petit gateau...rsrs

    Que amiga lembraria de ligar pra outra em plena praia de Ipanema ao lado do seu namorado??? Só vc Marcita...

    Demonstração de que nem mesmo a distância será capaz de destruir nossa amizade.

    Querida amiga: COMO NENHUMA OUTRA,SUA AMIZADE FEZ UMA ABSURDA DIFERENÇA NA MINHA VIDA. E JÁ TRAGO EM MIM MUITO DE VOCÊ !! (sou mais sensível, aprecio a natureza, sei tirar fotos, tenho até blog...kkk)

    Bom, só Deus sabe o quanto vou sentir sua falta. Mas se é o melhor pra você, estarei feliz também!!

    E como já te disse, serei a primeira pessoa a te visitar na Alemanha quando estiver na sua casinha com jardim repleto de flores de lavanda ao lado do seu benzinho..rsrsrs

    Um beijo enorme no seu coração
    e...

    assim que eu tiver coragem, te ligo pra falar com você! rsrs

    Sua amiga,

    Inge

    ResponderExcluir
  5. aii to chorando.... pelo que vc tao lindamente escreveu e pelo que a Inge escreveu agora.. ohh amizade bonita meninas, poxa! é tao bom, tao bom encontrar pessoas assim pelo caminho da gente. amigo que fica guardado no peito pra sempre, e que quer o nosso bem. mas como disse a inge, o carinho que envolve vcs vai permanecer, mesmo vc mudando pra lua.
    lindas vcs viu meninas? 2 lindas mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Que fofa a resposta da sua amiga, Márcia! E amizades verdadeiras perduram pra sempre, mesmo à distância. Eu encontrei uma amiga muito querida quando estudei na Franca. Voltei para o Brasil, ela foi para a Coreia. Do Brasil, fui morar em Bruxelas (depois de 4 anos), e ela, depois de ter trabalhado em Londres e em Sao Francisco, foi parar em Bruxelas exatamente no mesmo período que eu :o) Hoje moro na Alemanha, ela também :o))) Quem sabe voces duas nao se reencontram e voltam a morar juntas na mesma cidade daqui a alguns anos? Porque hoje em dia o mundo virou um ovo: pequeninho que só :o)))
    Beijos, Angie

    ResponderExcluir
  7. Amiga Inge e Mana!Sei que é difícil para vcs essa mudança...mas a amizade verdadeira não se acaba com a distância e outros problemas da vida! Pelo contrário, ela pode até se fortalecer! A amizade de vcs é muito verdadeira e linda de se ver! Graças a mim, vcs são amigas hoje (kkkkk), eu sou demais...por isso desejo que vcs duas façam uma festinha de despedida e me chamem, tá, rsssss!
    Mas...não se preocupem, pois, a distância nunca irá separar dois corações que se importam!
    Bjoss e amo vcs!
    Cláudia

    ResponderExcluir
  8. Linda a homenagem a Inge Jow! Amei. Ela é fofa. BEIJO INGE!

    Mas... VAI PRO OUTRO LADO DO OCEANOOOOO? Q história é essa????

    Amooo,
    bjão

    ResponderExcluir
  9. Querida Marina,
    Já ouvi sim sobre você, engraçado como a gente se sente próxima de pessoas que ainda não conhecemos :)Fiquei muito emocionada com o seu comentário, obrigada pelo seu apoio, pelas suas palavras e pelo seu carinho. Como eu disse na postagem, todo mundo tem que ter uma amiga como a Inge pra saber o que é amizade de verdade, e isto vc também já tem!
    Saberemos cultivar estes laços fortes, afinal de contas, o que é a vida sem os amigos queridos...
    Felicidades pra ti Marina, sempre! Muita paz em seu mundo!
    Bjs!

    Inge minha fía. Preciso comprar outro pacotinho de lencinhos Kiss. Tô chorando em bicas. O respeito e amor que tenho por vc é fraternal, puro, como se vc fosse uma irmã que eu escolhi pra mim. E não são duas nem 11 horas de vôo que vão diminuir isto, viu?
    Vou ADORAR te receber na minha casinha cheia de flores, seja ela onde for!!!
    Suuuuuuper beijo querida!

    Liebe Nina!
    Este meu blog está muito sentimental, estamos todas nos emocionando! Mas quem nunca enfrentou uma despedida que atire a primeira pedra... Vc passou por isto tb né Nina? É difícil, a gente sente como se um pedacinho de nós fosse deixado pra trás. Mas prefiro pensar que é o pedacinho da outra pessoa que vai com a gente pra frente! Obrigada pelo comment querida! Super beijo amiga!

    Oi Angie querida, que história mais interessante essa sua e de sua amiga! Rodaram o mundo inteiro pra se encontrar na linda Alemanha! Fantástico Vai que eu e Inge temos a mesma sorte né? Bjim!

    Tica querida!!! Vc por aqui, que maravilha! Amiga, mandei meus documents pra pleitiar uma bolsa de estudos em Dresden. É uma pós mto mto boa, que eu estava de olho há anos. E agora com o Michael lá, as energias convergiram e joguei minhas fichas! Vai que dá certo? Terei algum posicionamento nächsten Monat. Vamos torcer. Antes de Deutschland vou pra Goiania a trabalho. E a Inge vai comigo na mala!!! Adoro vcs queridas, minhas amigas lindas. E como anda Salvador???
    Bjão!

    ResponderExcluir
  10. Cláudia. Sua Mala. Este seu comentário é como olhar pra vc. Sua cara!
    Love you sister. Até que enfim visitou meu brog! I liiiiiiiiiiiiiiike. hahahahaha

    ResponderExcluir
  11. How sweet Marica! Inge is your true sister. Cheers!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Aproveite a paisagem e deixe um comentário! Enjoy the landscape and leave me a comment ♥

Postagens mais visitadas deste blog

Festa na floresta ~ A pink safari party

Fim de semana passado foi a vez da mais nova integrante da família celebrar seu aniversário. Nathália, minha sobrinha e afilhada, completou 2 aninhos de idade numa festa pra lá de linda. Os bichinhos da floresta vieram em peso pra festa porque o tema da decoração era um "Safari Rosa". Tigresas, elefantes, girafas, macaquinhas e outros "animais" enfeitaram o salão com uma graciosidade pensada nos mínimos detalhes. As samambaias, árvores e folhas trouxeram o clima acolhedor da floresta, ao passo que os balões rosa e a forração com print animal deram um tom feminino da decoração. ♥ Last weekend my niece Nathália celebrated her birthday. Her party was planned under the motto "Pink Safari", and every detail was nicely thought and done to match some kind of a girly forest. I shall explain to my foreign readers that kid's parties can be big events in Brazil. In terms of planning, size and budget, kid's parties can be compared with small weddings. You wil…

As namoradeiras de janela ~ Brazilian folk art

Português/English Reza a lenda que as esculturas das namoradeiras retratam as moças de antigamente que se debruçavam na janela em busca de um namorado, já que suas famílias eram conservadoras e as privaram de sair de casa para conhecer rapazes. 
Com um braço apoiado na janela e o outro segurando o rosto, as namoradeiras representavam nitidamente uma espera - a espera pelo grande amor de suas vidas.  Privadas da liberdade, as namoradeiras caprichavam no visual para atrair bons partidos. Os lábios carnudos, os decotes sensuais e os olhares sonhadores eram as armas de sedução das namoradeiras.  Embalados pela lenda e pelas armas de sedução femininas, artesãos de todo o Brasil reproduzem esculturas de namoradeiras belíssimas.  Algumas esculturas têm um olhar doce e sonhador, outras têm um olhar capcioso, quase pecaminoso. É a arte imitando a vida... ♥♥♥ Once upon a time Brazilian girls brought up in the countryside were forbidden by their strict parents to go out and flirt with boys. Left w…

Fotos pulando ~ Jumping pictures

Fotografia é expressão. Fotografia é registro. Fotografia é diversão.  Além de gostar de fotografar, edito livros de fotografia que retratam, na maioria das vezes, viagens.  E através das fotos eu percebo que as pessoas têm um certo padrão na hora de fotografar, padrão que se reflete nas poses preferidas, ou até mesmo, nas poses "caricatas".  A pose caricata do meu irmão é hilária: ele se deita nos bancos das praças, como se estivesse dormindo, e pede para alguém fotografar a cena. Não há uma viagem sequer que ele não fotografe um "soninho fingido" no banco da praça, kkk.
Outra amiga-cliente ama fotografar, juntamente com o namorado, a pose do "cavalinho" das quadrilhas. Eles juntam as mãos e saem em disparada, dando pequenos pulinhos... Dá pra imaginar a cena em frente ao Coliseu na Itália? A foto ficou um colosso!
Minha irmã gosta de posar para fotos com o pescoço levemente jogado para a direita. Minha mãe geralmente coloca as mãos na cintura. Já a cria…