18 de out de 2010

Bolo de Fubá

Veja como são as coisas…
Ano retrasado recebi um e-mail de uma ex colega de trabalho com a indicação de um blog. O nome deste blog eu não me lembro ao certo, mas tinha algo a ver com Cartas para Francisco. Me arrepiei quando li a postagem do dia: era triste, emocional e muito bem escrita. Curiosa, li também a postagem anterior. Esta era mais leve, até engraçadinha, tinha desenhos infantis e fora escrita por uma amiga desta blogueira.
Como uma coisa leva a outra, fui parar no blog dos desenhos infantis e me apaixonei logo de cara pelo conceito, pelas histórias e pela forma hilária que algumas situações comuns a muitas crianças eram apresentadas. Algumas de vocês devem saber do blog ao qual me refiro, se chama Crônicas de Uma Menina Feliz. Pois então, virei seguidora logo na seqüência.
Me lembro como hoje de um dia calmo de trabalho em São Paulo. Eu estava com tempo de sobra e eu entrei no blog da Menina Feliz. Deparei-me com uma postagem sobre piolhos e quase me acabei de rir no escritório, tanto pela historia da Nina quanto pelas minhas próprias historias, recheadas de intermináveis tardes em que passei sentada num tamborete com minha avó catando piolhos na minha cabeça.
Numa destas visitas ao blog da Nina, descobri que ela morava na Alemanha. Depois de algum tempo, começamos a trocar e-mails muito interessantes sobre cultura, escolhas, vida no exterior e outros assuntos de relevância pra mim, e também pra ela. A afinidade entre nós foi tecida lentamente, mas de forma profunda e carinhosa. Comecei a chamá-la de amiga e passei a tê-la em meu coração como tal, apesar de não nos conhecermos fora do mundo virtual.
Em janeiro deste ano me mudei pra Dresden - Alemanha pra fazer minha pós-graduação. Nos primeiros 6 meses ao ano, eu e Nina tentamos nos conhecer em várias oportunidades: uma vez ela foi pra Dresden mas eu estava na Bavária (Angie, tivemos mais sorte, né?). Outra vez estávamos ambas em Praga, mas não deu pra encontrar. Numa terceira oportunidade, fiz uma excursão pra uma cidade bem perto da que Nina mora, mas ela estava prestes a dar a luz ao seu filhinho e era melhor repousar.
E a gente vivia falando que um dia iria comer um bolo de “Mio” juntas, como duas boas comadres. Mas este dia nunca chegava.
Até... cham cham cham cham!
Até o Michi viajar pra Ásia e eu ter 2 semanas sem nenhum compromisso oficial nas terras germânicas. Troquei e-mails com a Nina e combinamos a visita. Eu, muito espertinha e precavida, trouxe 3 pacotes de massa de bolo Dona Benta do Brasil, pensando que um deles eu certamente levaria pra fazer junto com a Nina.
E lá fui eu pra Nina’s City... 6 horas de trem, um troca-troca interminável de assentos e pluft: cheguei! Ela estava na estação me esperando, irreconhecível esta minha amiga, e depois de um abraço apertado e um monte de: - Não acredito, não acredito - fui visitar a casa dela.
A impressão que eu tive durante o fim de semana era de rever a Nina, e não de vê-la pela primeira vez. É o tipo de coisa que é difícil de se explicar, mas fácil de sentir. E esta sensação maravilhosa de rever uma amiga querida durou o fim de semana inteiro. A começar, é claro, com nosso bolo de fubá.
Bem, só para resumir a ordem dos fatos:
Um email ~ um blog ~ outro blog ~ risadas ~ leitura ~ troca de e-mails ~ afinidades ~ amizade ~ desencontros  e, finalmente, um encontro!
Como a vida pode ser surpreendente!

Nina querida, obrigada pelo fim de semana, pela companhia maravilhosa, pelo brioche do trem, pelo passeio do sábado, por ter conhecido sua família linda, pelas prosas intermináveis, pelos cafés deliciosos, pelo carinho, pela visita estonteante a loja Maisons du Monde... enfins, pela sua amizade! Vou trazer mais massa de Dona Benta do Brasil viu?
Bjim da "cumade" Márcia