Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2015

Desfrute o essencial ~ Enjoy 2016

*E se deixássemos de exaltar tando o valor de ter mais e de menosprezar o valor de ter menos? E se ninguém mais achasse que estar ocupado é ser importante? E se, em vez disso, comemorássemos o tempo que passamos escutando, refletindo, meditando e aproveitando a vida com as pessoas que mais importam para nós? E se o mundo inteiro trocasse a busca indisciplinada por mais pela busca disciplinada por menos... porém melhor? Imagino o dia em que todas as pessoas - crianças, estudantes, mães, pais, funcionários, gerentes, executivos, líderes mundiais - terão aprendido a fazer um uso melhor da inteligência, do talento, da criatividade e da iniciativa para levar uma vida com mais significado. Elas terão a coragem de assumir a verdadeira vocação.  Se é difícil conseguir a determinação necessária para seguir o caminho certo, vale a pena refletir sobre a brevidade da vida e o que queremos realizar no pouco tempo que nos resta. Como escreveu a poeta Mary Oliver:  "Diga-me: o que planeja faze…

Quem ganhou o livro de Natal?

Olá pessoal! O sorteio do livro "A mágica da arrumação" demorou um tiquinho mais que o previsto, mas finalmente aconteceu! Eu queria um sorteio manual, à moda antiga, com papeizinhos dobrados dentro de uma cestinha e uma criança fazendo a escolha da vencedora.  Pois bem: ontem visitei minhas pequenas sobrinhas e escrevi 3 papéis com os nomes das candidatas que quiseram participar do sorteio: Ana, Alessandra e Gisley.  Filmei a Nathália escolhendo um papelzinho e pedi a ela que lesse o nome da vencedora. A tia toreba aqui nem pra se lembrar que ela ainda não sabe ler kkk. Bem, tirando esse detalhe, correu tudo nos conformes e até o final da semana vou enviar o livro para a...  Ana S!!!
Retirei do ar o vídeo do sorteio, no qual minha sobrinha aparecia escolhendo o papelzinho. Os pais da Nathália não querem nenhum tipo de exposição virtual das filhas porque na rede há muita gente pirada. Vencedora querida, me envie seu endereço pelo e-mail; marciabarreto@hotmail.com Seu livro s…

A chuva e a matéria

Era tanto parente chegando de tudo quanto é lugar. Gente do nordeste, gente da capital, gente do interior. Todos queriam se despedir do meu avô, o velho José, um idoso de 95 anos que minguava entre a vida e a morte há algum tempo.
O Zé, assim como o seguro, morreu de velho. Bem velho. Seu coração parou de bater quando ele estava deitado, dormindo, em casa. Ele teve uma morte tranquila.  Minha avó, casada há 67 anos, ficou desnorteada, perdida, chorosa, sem referência. Antes era a Maria. Agora é a viúva do seu Zé.  E no dia do enterro do seu marido, ela era um fiapo de gente. Vi nos olhos dela não só o desalento de quem perde alguém que ama, mas principalmente o desespero de quem perde alguém que toma a maior parte do seu tempo. Ela vivia para cuidar do seu velho, para lavar suas partes - como ela mesma dizia - para preparar suas papinhas, para trocar suas fraldas e, quando a memória dele eventualmente voltava, eles conversavam. Mas conversavam pouco porque ele logo voltava para o con…

Livre-se do excesso e acesse quem você é!

Olho para minha casa hoje e vejo muitos espaços vazios.  Vejo nichos que outrora abrigavam centenas de livros e álbuns de fotografia reduzidos à brancura da laca.  Os objetos que eu vaidosamente adquiri em viagens foram descartados com critério e sem crueldade.  Roupas, sapatos, objetos de cozinha e decoração... Tudo o que possuo está sendo cuidadosamente avaliado. Traz alegria ou não? É entulho ou utilidade? Esse confronto com minhas coisitas foi instigado pela leitura do livro "A mágica da arrumação", escrito peja japonesa Marie Kondo.  Botei fé no livro porque japonês é fera em desenvolver metodologias. E não me decepcionei. Pelo contrário, me surpreendi muito pela transformação (em curso) que estou vivenciando.  O método da Mari é simples: confronte cada item que você tem, pegue, toque, pergunte a si mesmo se aquilo te traz alegria. Se não traz alegria, descarte. E depois organize o que sobrou.  Parece bobinho, truque antigo, mas funciona que é uma beleza. Fui me dando …

Um esquecimento sincero

Na Roma antiga, escultores desonestos ocultavam as imperfeições de suas obras de mármore com cera.  Sabedores dessa fraude, os escultores honestos faziam questão de ressaltar que suas estátuas eram "sine cera", ou seja, autênticas, verdadeiras, honestas.
Essa é uma das explicações da origem da palavra sincera.
A cera usada antigamente pelos escultores é facilmente aplicada no sentido metafórico, já que cada um de nós fez - ou faz cotidianamente- uso da cera para sublimar situações ou argumentos. Por vezes, justificamos o uso da cera em alicerces sentimentalistas, como se o outro não fosse capaz de compreender, ou mesmo tolerar, a verdade. Mas será que ser verdadeiro e sem cera machuca o outro tanto assim?
Passei por algumas situações recentemente que me fizeram ponderar bastante sobre a sinceridade - e o quanto ela é libertadora. Uma destas situações eu vou detalhar aqui.
Convidei um amigo muitíssimo querido para meu casamento . Não nos vemos há muito tempo, mas nossa amiza…

Um caso para ponderar o uso do Photoshop ~ Food for thought: the use of Photoshop

Os tempos modernos de Lulu Santos preconizam "gente fina, elegante e sincera".  Daí eu me pergunto: com ou sem photoshop? Ser gente fina elegante e sincera na vida real é uma coisa. Parecer fina e elegante numa foto digital é outra.  A diferença recai exatamente na sinceridade de assumir ou não o uso de ferramentas de edição imagens.  Li recentemente no site Hypeness um caso muito interessante sobre esses "retoques".  Segue o texto na íntegra: 
Durante um ensaio fotográfico, mulheres querem se sentir incrivelmente belas. E não raro pedem aos fotógrafos que usem uma ajudinha doPhotoshoppara tal. Sabendo disso, a fotógrafa norte-americana Victoria Caroline Haltom se surpreendeu quando uma mulher com cerca de 40 anos pediu para que seu ensaio sensual fosse editado e que cadamarca,rugaecelulite fosse removida. Surpreendente mesmo, porém, foia resposta do seu marido à fotógrafa. Quando recebeu o álbum sensual de presente, ele percebeu que todas as marcas do corpo de sua esposa…

O dia do nosso Casamento ~ Our Wedding day

"Um dia feliz... Às vezes é muito raro". E o dia mais feliz de uma vida?  Quão raro ele é? Você certamente já escutou alguém dizer que, depois de determinado dia, ou experiência, poderia morrer feliz. Essa colocação soa fúnebre. No entanto, ela resume o sentimento de completude que uma única experiência pode dar a uma existência inteira.  Esse dia raro, pelo qual vale tanto a pena esperar, nos transforma, nos realiza e nos acompanha como uma lembrança de estimação. Aonde vamos, o dia raro vai junto.  Esse dia tem cheiro, tem cor, tem sabor e tem a nitidez dos mínimos detalhes que não se esfarelam com o tempo porque nós, sábios como somos, sentimos quando algo raro nos bate à porta. A gente se prepara para o dia raro com as munições mais sublimes das quais dispomos, pois sabemos que desfrutar intensamente é mandatório. É vital. É também consolo, porque depois das 24 horas, tudo é saudade.   Talvez o seu dia raro seja o nascimento de um filho, o dia em que fez as pazes com uma…

O mundo é um ovo ~ The world is smaller than you think

A história que vou compartilhar hoje explica, em partes, o meu retorno a blogosfera. Eu andava sem vontade de blogar, mas depois do "reencontro" que vivi, eu dei ainda mais valor aos laços que podemos construir por aqui... E não quis me fechar para eles.  
Eis que eu estava lá no Instagram... Seguindo a fotógrafa fulana da Noruega, a fotógrafa ciclana da Austrália e quem tem Instagram sabe o quanto é natural pular de perfil em perfil, observando estilos, fotografias e por aí vai. O brinquedinho é dos bons e pra mim, amante dos cliques, é um prato cheio. Nessas "andanças" pelos perfis do IG, conheci uma fotógrafa austríaca (@clari_calahari) que tem uma família enorme de labradores, lindos de viver, que ela clica de todo jeito que você imaginar... Cachorros carregando flores, cachorros dormindo dentro de bolsas, com bolinhas de sabão e por aí vai. E essa moça ganhou uma ilustração fofa demais de uma artista chamada Sonja (@littlellbysonja). Entrei no IG da Sonja e a…

Hospedagem da hora na Capadócia ~ Where to stay in Cappadocia

Hoje eu quero compartilhar com vocês um hotel que extrapolou a função da hospedagem e me ofereceu uma verdadeira EXPERIÊNCIA.  E por experiência eu me refiro à possibilidade de vivenciar o ritmo, a realidade e a cultura do local sem as firulinhas que distanciam os hóspedes do que é real.  Pois bem... Esse hotel "magavilhoso" fica na Capadócia, mais especificamente na cidade de Uçhisar.  Pra acessar essa cidade, o turista pega um vôo (o meu saiu de Istambul) e depois mais uns 50 minutos de estrada. Uma estrada boa, melhor que as brasileiras, ladeada por algumas cerâmicas e indústrias que beneficiam a riqueza mineral da região.  A cidade de Uçhisar fica no alto de um morro e o hotel Argos se aproveitou do terreno acidentado para construir suas instalações.  Obviamente o hotel foi para o ponto mais alto da cidade, praxe do setor hoteleiro, já que das alturas o turista abre a carteira com mais facilidade a em troca de uma bela vista.  E olhem que vista linda o hotel oferece...�…