Pular para o conteúdo principal

Balançou mas não caiu!

É minha gente... Esse bloguito balançou, balançou e quase caiu! 
Não foi por falta de tempo, tampouco por falta de assunto, que deixei de escrever aqui. Foi por falta de vontade mesmo. 
Boas ideias de textos frequentemente me visitavam mas, antes que os dedos alcançassem o teclado, as ideias batiam em retirada. E junto com elas, ia embora meu interesse por esse canto, seja lá qual aspecto geográfico/morfológico o "canto" assuma nessa história. 
Depositei então minhas fichas no Instagram, imaginando que nele eu conseguiria expressar todas as minhas baboseiras em formato de imagens.
Mas acabei descobrindo que uma imagem não vale mais que mil palavras... E apesar do Instagram ser muito bacana, me fez grande falta este espaço para guardar minhas elocubrações e os inúmeros monólogos que travo com vocês que me leem. 
Por falar em vocês, pessoinhas lindas, serumaninhos iluminados, fiquei surpresa em saber que vocês de fato, existem
Momento carência: me questionei porque gastar tempo escrevendo para... Para quem mesmo?
Nos 20 dias em que o blog ficou suspenso - à caminho do extermínio - uma amiga me mandou zap perguntando o que tinha acontecido com o meu blog, pois ela queria pesquisar sobre roteiros de viagem na Ásia. Fiquei até envaidecida sabe, por ela achar que eu já estive na Ásia e melhor ainda, por ela achar que eu teria algo a acrescentar em sua pesquisa.
Pelo facebook, a Dani e a Germana me perguntaram o que tinha acontecido com o blog. Respondi: - Foi excluído, coitado... Era uma vez!
Mas a saudade de escrever foi somada à vontade de receber vocês no meu canto (ainda indefinido em termos geográfico/morfológicos) e decidi voltar. 
Para celebrar esse momento de total insignificância para o mundo, mas de algum significado para mim, chamo Roberto Carlos... 

"Eu cheguei em frente ao portão
Meu cachorro me sorriu latindo
Minhas malas coloquei no chão
Eu voltei

Tudo estava igual como era antes
Quase nada se modificou
Acho que só eu mesmo mudei
E voltei

Eu voltei agora pra ficar
Porque aqui, aqui é meu lugar
Eu voltei para as coisas que eu deixei 
Eu voltei"


Continuo sem medo de ser brega romântica e feliz!
♥  ♥  

Comentários

  1. Márcia, esses espaços virtuais tem muitos dissabores e tem seu modo próprio de produzir distâncias, mas....(e esse 'mas' é tão significativo) também faz com que a gente se presenteie com afinidades até então insondáveis. Ao encontrarmos afetos, atenção aos sentimentos, delicadeza nos gestos e nas respostas, nos ângulos e nos clicks, isso acaba por produzir nos leitores sintonia e conforto - em oposição a outros domínios virtuais tão cheios de adversos. Tinha procurado esse bloguito para uma paragem de refúgio, quando não o vi jurei que tinha perdido um dos poucos lugares "meus" na vastidão cibernética. Espero vida muito muito longa, a você e a ele. :D
    Beijo,
    Germana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Germana;
      Continuo me encantando com sua escrita. Sinto-me lisonjeada de oferecer um singelo refúgio a você, e embora pese em mim a responsabilidade de produzir um conteúdo com responsabilidade, o farei com a leveza que você merece e reconhece em mim.
      Beijo e vida longa a você também, e aos seus :)

      Excluir
  2. Ebaaaa, fico feliz que você voltou :-) Eu adoro seus posts, nao nos abandone nao! :-)
    Beijocas, Angie

    ResponderExcluir
  3. Ai Márcia, eu sei bem como é isso... meu blog tem ficado ultimamente também no balança, mas não cai, rs...rs...
    Eu fico com vontade de perguntar para algumas blogueiras o porque do "sumiço", mas eu também tenho um pouco de receio de parecer invasiva ou de estar cobrando alguma coisa, porque eu sei que as vezes todo mundo precisa de um tempo mesmo.
    As vezes eu acho que ter um blog é como um trabalho artístico: a gente precisa de inspiração para escrever. E, diferente do que você questionou sobre porque gastar tempo escrevendo para... para quem mesmo? (rs..), a gente não conhece a dimensão das pessoas que o blog atinge! Alguns leitores se tornam admiradores, outros desafetos, outros concorrentes...mas assim é a vida né? Muita gente lê, mas não comenta. Eu mesma as vezes sou uma delas, principalmente quando leio pelo celular, que fica complicado escrever textão (como agora, hehe)
    Eu escrevo como um hobby e também como uma forma de dividir conhecimento. Tem coisas que eu vou descobrindo e acho legal passar isso pra outras pessoas. Enfim, que bom que você voltou! Beijos querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra é muito interessante esse ponto que você levantou: não conhecemos a dimensão das pessoas que o blog atinge. Há quem admire, há que copie, há quem odeie. Mas enquanto escrever faz sentido para o autor, o veículo é válido ;)
      Bjo e ótimo outono!

      Excluir
  4. Ah Márcia, ainda bem que voltou! Eu fico sempre feliz quando vejo que há um post novo por aqui. Você é uma das blogueiras que eu leio há mais tempo e gosto muito de poder regressar a este cantinho. Não páre! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu também sinto muita falta dos teus registros e sempre me alegro quando vejo algo novo. Será um dia muito triste o que você decidir não publicar mais aqui. Mas é um alívio saber que isso não está nos teus planos de agora! Que bom minha amiga, pois você sempre me inspira muito!
    super beijo
    Ana

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Aproveite a paisagem e deixe um comentário! Enjoy the landscape and leave me a comment ♥

Postagens mais visitadas deste blog

Festa na floresta ~ A pink safari party

Fim de semana passado foi a vez da mais nova integrante da família celebrar seu aniversário. Nathália, minha sobrinha e afilhada, completou 2 aninhos de idade numa festa pra lá de linda. Os bichinhos da floresta vieram em peso pra festa porque o tema da decoração era um "Safari Rosa". Tigresas, elefantes, girafas, macaquinhas e outros "animais" enfeitaram o salão com uma graciosidade pensada nos mínimos detalhes. As samambaias, árvores e folhas trouxeram o clima acolhedor da floresta, ao passo que os balões rosa e a forração com print animal deram um tom feminino da decoração. ♥ Last weekend my niece Nathália celebrated her birthday. Her party was planned under the motto "Pink Safari", and every detail was nicely thought and done to match some kind of a girly forest. I shall explain to my foreign readers that kid's parties can be big events in Brazil. In terms of planning, size and budget, kid's parties can be compared with small weddings. You wil…

As namoradeiras de janela ~ Brazilian folk art

Português/English Reza a lenda que as esculturas das namoradeiras retratam as moças de antigamente que se debruçavam na janela em busca de um namorado, já que suas famílias eram conservadoras e as privaram de sair de casa para conhecer rapazes. 
Com um braço apoiado na janela e o outro segurando o rosto, as namoradeiras representavam nitidamente uma espera - a espera pelo grande amor de suas vidas.  Privadas da liberdade, as namoradeiras caprichavam no visual para atrair bons partidos. Os lábios carnudos, os decotes sensuais e os olhares sonhadores eram as armas de sedução das namoradeiras.  Embalados pela lenda e pelas armas de sedução femininas, artesãos de todo o Brasil reproduzem esculturas de namoradeiras belíssimas.  Algumas esculturas têm um olhar doce e sonhador, outras têm um olhar capcioso, quase pecaminoso. É a arte imitando a vida... ♥♥♥ Once upon a time Brazilian girls brought up in the countryside were forbidden by their strict parents to go out and flirt with boys. Left w…

Fotos pulando ~ Jumping pictures

Fotografia é expressão. Fotografia é registro. Fotografia é diversão.  Além de gostar de fotografar, edito livros de fotografia que retratam, na maioria das vezes, viagens.  E através das fotos eu percebo que as pessoas têm um certo padrão na hora de fotografar, padrão que se reflete nas poses preferidas, ou até mesmo, nas poses "caricatas".  A pose caricata do meu irmão é hilária: ele se deita nos bancos das praças, como se estivesse dormindo, e pede para alguém fotografar a cena. Não há uma viagem sequer que ele não fotografe um "soninho fingido" no banco da praça, kkk.
Outra amiga-cliente ama fotografar, juntamente com o namorado, a pose do "cavalinho" das quadrilhas. Eles juntam as mãos e saem em disparada, dando pequenos pulinhos... Dá pra imaginar a cena em frente ao Coliseu na Itália? A foto ficou um colosso!
Minha irmã gosta de posar para fotos com o pescoço levemente jogado para a direita. Minha mãe geralmente coloca as mãos na cintura. Já a cria…