7 de dez de 2016

Uma questão de referencial...

O domingo passado foi um dia ideal para curtir a preguiça. Choveu durante a tarde e o clima na cidade ficou fresco, propício para esticar o corpo no sofá e assistir TV. 
Maridão e eu ficamos em sofa mode até tarde da noite, quando a chuva estiou e bateu aquela fome. O engraçado é que fome de domingo à noite nunca tem cara de alface, nem de palmito, nem de iogurte com granola. Fome de domingo à noite, pelo menos na nossa casa, tem cara de pizza. 
O telefone da pizzaria só dava ocupado (ainda não usamos aplicativos para pedir comida) - então o jeito foi ir até a pizzaria e esperar uns minutinhos lá até a graciosa ficar pronta. A trouxemos para comer em casa.  
Na volta, passamos por um parque. As janelas do carro estavam abertas, o que nos propiciou uma visão privilegiada de um grupo enorme de pessoas, todas com roupa de malhar, algumas se agachando, outras pulando corda, outras se preparando para correr. Eram umas 30 pessoas, às 10 da noite, fazendo treinamento funcional no parque. 
- Eles são todos doidos! - falou meu esposo. 
- São mesmo! - concordei, com caixa da pizza quente sobre minhas pernas. 
No instante em que concordei que aquela gente era doida por malhar domingo à noite, eu imaginei uma daquelas pessoas olhando para dentro do nosso carro, nos flagrando com uma pizza tamanho grande no colo para comer depois das 10 da noite... Uma avalanche de carboidratos e gordura, uma visão do inferno na perspectiva da turma fitness. 
- Eles são doidos! - diria a pessoa sarada, entre um pulinho e outro.
Eles são doidos...

♥  ♥  

4 comentários:

  1. Hahahaha, ri demais!!! O grings iria dizer que doidos é a galera fitness, que a gente tem que viver e ser feliz(comendo pizza!).Rsrsrs! A questão de referncial é interessante porque o que é loucura para um pode não ser para o outro e vice-versa.O mais importante é haver respeito entre as loucuras alheias, né Marcinha? Não ferindo ninguém, com ou sem pizza, com ou sem malhação, tá bom demais ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso Gi, respeitar as "loucuras" alheias é chave no processo, é dessa aceitação que o mundo anda tão carente. Seja aceitação de hábitos, de religião, de escolhas afetivas. Afinal de contas, cada cabeça é um mundo... mas estamos aqui no mesmo "praneta", tudo junto e misturado, como uma boa pizza!
      Ehhh viva o grings da turma da pizza!!!
      Beijos

      Excluir
  2. Hihihi! Eu prefiro ser taxada como a doida da pizza, pelo menos num domingo a noite depois de um dia chuvoso. Engraçado é que mesmo antes de ler eu já fui logo imaginando que a cara da fome de vocês era de pizza. Aqui em casa é do mesmo jeito :).
    Beijinhos querida!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk Ah Aninha então a nossa fome tem cara de pizza? É nóis linduca!!! Aquela pizzaria em Bamberg nos delatou :)))
      Convenhamos... É uma delícia finalizar o domingão com uma bela pizza, mesmo porque a culpa a gente joga pra segunda, que é um recomeço com cara de alface e peito de frango!
      Beijos querida!

      Excluir

Aproveite a paisagem e deixe um comentário! Enjoy the landscape and leave me a comment ♥